Buscar
Buscar

entrega-expressa

Uma Noite no Majestic

+-
Sinopse
Ficha Técnica
Uma Noite no Majestic

Grupo Livros

AutorRichard Davenport-Hines
ISBN9788501074317
TítuloUma Noite no Majestic
EditoraRecord
Ano de Edição2007
IdiomaPortuguês
Número de Páginas350
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura23
Largura16
Profundidade2
Peso548
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
SinopseNo dia 18 de maio de 1922, num hotel em Paris, cinco dos maiores artistas do século XX sentaram-se para jantar. Seria a única vez em que James Joyce, Marcel Proust, Pablo Picasso, Serge Diaghilev e Igor Stravinsky estariam reunidos. Cada um desses expoentes do modernismo estava então no auge de sua criatividade artística, e Proust principalmente desfrutava de um sucesso espetacular.O jantar foi oferecido pelo escritor inglês Sydney Schiff e sua esposa Violet, em comemoração à estreia de Le Renard, balé de Stravinsky encenado pelo Ballets Russes, companhia de Diaghilev para quem Picasso habitualmente desenhava cenários. O grande feito do jantar, porém, foi ter reunido as figuras de Marcel Proust e James Joyce, romancistas controversos e em geral avessos a eventos sociais.Richard Davenport-Hines naturalmente narra detalhes deste encontro memorável — as impressões dos artistas uns sobre os outros, gafes, anedotas, momentos de tensão, disputas verbais entre artistas e artísticos, explosões de vaidade e egocentrismo —, mas na verdade o toma como pretexto para ensaiar um breve estudo biográfico sobre o convidado de honra dos Schiff, Marcel Proust. Pondo em foco os últimos seis meses de vida do romancista francês, quando este encontrava-se imerso na composição e revisão dos volumes finais de sua obra-prima, a série de sete romances Em busca do tempo perdido, Davenport apresenta o retrato de uma eterna criança mimada, frágil, a quem não restou alternativa senão entregar-se à reclusão e mergulhar nos vazios da alma para enfim materializar a melancolia na mais pura expressão da arte.Uma noite no Majestic evoca a luxúria e o glamour da Paris da década de 1920, as realizações intelectuais do movimento modernista e as intrigas e escândalos da aristocracia francesa. Acima de tudo, oferece um cativante exemplo de coragem e devoção de um artista à sua obra.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio