0
0
A Tensão Superficial do Tempo
Autor:
Editora:
Cód:
9786556920221

A Tensão Superficial do Tempo

Autor:
Editora:
Cód:
9786556920221

Disponibilidade

Não é possível calcular o valor do Frete para o CEP informadoPrazo de entrega válido para pedidos feitos até as 22h00 com cartão de crédito e aprovado na primeira tentativa.

Por: R$ 64,90

Preço a vista: R$ 64,90

Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 64,90
Outras formas de pagamento
Opções de pagamento >
Comprar
Sinopse
Ficha Técnica

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Sinopse

Descrição do Produto

Tensão Superficial do Tempo, a

Grupo Livros

AutorCristovão Tezza
ISBN9786556920221
TítuloA Tensão Superficial do Tempo
EditoraTodavia
Ano de Edição2020
Número de Páginas272
AcabamentoBrochura
Altura23
Largura16
Profundidade1,5
Peso400
FormatoFísico
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseO novo e urgente romance de um dos maiores escritores contemporâneos brasileiros. -- Cândido é especialista em piratear filmes na internet. Conhece os formatos dos arquivos, os fóruns onde encontrá-los e os grupos amadores que os legendam. Só de bater o olho, já sabe se é uma cópia mal gravada num cinema ou um tesouro em alta resolução. Sua coleção de milhares de filmes é meticulosamente organizada, num sistema infalível de pastas e HDs e nomes. A ocupação de pirateiro, no entanto, é quase acidental, e os filmes servem para alimentar sua mãe, com quem o químico de quase quarenta anos mora desde que se separou. É para a mãe que ele entrega os pen drives com dramas asiáticos, comédias francesas, mistérios, romances. E é com ele que a mãe comenta cada um dos filmes no apartamento que dividem em Curitiba. A atividade oficial de Cândido é dar aulas de química em um cursinho, onde ele tem uma participação societária. Curitiba ainda vive sob os efeitos das operações policiais e do judiciário que colocaram a cidade no centro da crise política que assola o país, efeitos que Cândido sente no seu dia a dia. É a professora bolsonarista com quem toma café num intervalo entre as aulas, são as constantes discussões que dividem amigos, famílias e colegas de trabalho. É o procurador federal, enfiado até o pescoço nas investigações, e a mulher dele, Antônia, com quem Cândido tem um caso. Sentado em um banco de parque, sem dar notícias há dias, Cândido vê todas essas pontas se encontrarem e se desenrolarem: o fim amargo do antigo casamento, as pretensões profissionais esmagadas, o novo afeto negado, a vida que se dissolve num caldo de guerra política e social. Em A tensão superficial do tempo, Cristovão Tezza ? no auge de sua forma como ficcionista ? usa o momento recente do país para investigar os pontos de contato entre público e privado, entre política e intimidade, entre desejo e solidão.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio

Quem viu, também comprou