De segunda a sexta, das 08h às 18h

Sábado das 09h às 17h20

Exceto Feriados.

Siga a Vila

Buscar
Buscar

O Crepúsculo da Arrogância

Por: R$ 34,90

Preço a vista: R$ 34,90

+-
Comprar
Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 34,90
Outras formas de pagamento
O Crepúsculo da Arrogância

Grupo Livros

AutorFaraco Sérgio
ISBN9788525416049
TítuloO Crepúsculo da Arrogância
EditoraL&Pm
Ano de Edição2006
IdiomaPortuguês
Número de Páginas216
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura21
Largura14
Profundidade1,12
Peso300
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseEm O crepúsculo da arrogância, Sergio Faraco relata a combina­ção de erros, pretensão, arrogância e desin­for­mação que resultou na tragédia mais improvável do início do século XX: o naufrágio do Titanic. O livro começa quando se inaugura a era dos vapores oceânicos, no primeiro quarto do século XIX. Trata em seguida dos planos de expansão da White Star Line, da construção do Titanic – resultado da mais recente tecnologia aliada à lendária reputação britânica de dominadora dos oceanos – e dos preparativos para a viagem inaugural. Após descrever a partida do Titanic para Nova York em 10 de abril de 1912, o autor – que consultou, inclusive, os registros dos inquéritos de 1912 sobre as causas do desastre, com extensos e minuciosos depoimentos dos sobrevi­ventes – reconsti­tui minuto a minuto os acontecimentos de 14 para 15 de abril: a colisão com o iceberg, o arria­mento dos botes salva-vidas, o nau­frágio e também o que ocorreu nos dias seguintes, no mar e em Nova York. O depoimento dos passageiros e tripulantes sobre o que realmente aconteceu naquela noite ajuda a entender a dimensão do desastre. Relatos como o de Violet, camareira do transatlântico, traduzem o clima de desinformação que tomou conta do navio. Ela lembra que primeiro sentiu um ruído baixo de algo se partindo, rasgando-se. Logo depois o navio tremeu levemente e o som dos seus motores cessou. Violet também relata que um silêncio mortal se fez presente por um minuto, mas que em seguida portas começaram a se abrir e ouviam-se vozes indagando por todos os lados. O norte-americano Washington Dodge, passa­geiro da Primeira Classe, conta que após os motores pararem deixou a cabine e foi verificar o que estava acontecendo. Um tripulante que passava apressado lhe garantiu então que não era nada sério, provavelmente uma avaria nas hélices. O crepúsculo da arrogância apresenta ainda um completo apên­dice, com tabelas que mostram a velocidade dos navios da época e documentos que revelam a identidade dos sobreviventes, barco a barco. Para os curiosos, Faraco reserva as receitas dos pratos do último jantar da primeira classe, além da filmografia do Titanic e de um levantamento sobre tudo aquilo que se relacionou com o navio entre 1912 e 2004.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio

Quem viu, também comprou