0
0
Meninos de Zinco
Autor:
Cód:
9788535933147

20%

Meninos de Zinco

Autor:
Cód:
9788535933147

Disponibilidade

Não é possível calcular o valor do Frete para o CEP informadoPrazo de entrega válido para pedidos feitos até as 22h00 com cartão de crédito e aprovado na primeira tentativa.

De: R$ 59,90Por: R$ 47,92

Preço a vista: R$ 47,92

Economia de R$ 11,98

Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 47,92
Outras formas de pagamento
Opções de pagamento >
Comprar
Sinopse
Ficha Técnica

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Sinopse

Descrição do Produto

Meninos de Zinco

Grupo Livros

AutorSvetlana Aleksievitch
ISBN9788535933147
TítuloMeninos de Zinco
EditoraCompanhia das Letras
Ano de Edição2019
IdiomaPortuguês
Número de Páginas320
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura21
Largura14
Profundidade1,9
Peso392
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseA brutalidade da guerra soviético-afegã é retratada neste livro extraordinário, com o olhar sempre preciso e humano de Svetlana Aleksiévitc Entre 1979 e 1989, as tropas soviéticas se envolveram em uma guerra devastadora no Afeganistão, que causou milhares de baixas em ambos os lados. Enquanto a URSS falava de uma missão de “manutenção da paz”, levas e levas de mortos eram enviadas de volta para casa em caixões de zinco lacrados. Este livro apresenta os testemunhos honestos de soldados, médicos, enfermeiras, mães, esposas e irmãos que descrevem os efeitos duradouros da guerra. Ao tecer suas histórias, Svetlana Aleksiévitch nos mostra a verdade sobre o conflito soviético-afegão: a destruição e a beleza de pequenos momentos cotidianos, a vergonha dos veteranos que retornaram, as preocupações com todos que ficaram para trás. Publicado pela primeira vez em 1991, Meninos de zinco provocou enorme controvérsia por seu olhar perspicaz e angustiante sobre as realidades da guerra. “A proeza de Aleksiévitch elevou a história oral a uma dimensão totalmente diversa.” — Antony Beevor "
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio

Quem viu, também comprou