Buscar
Buscar

flag-expressa

Memorias Postumas de Bras Cubas

+-
Sinopse
Ficha Técnica
Memorias Postumas de Bras Cubas

Grupo Livros

AutorMachado de Assis
ISBN9786580210015
TítuloMemorias Postumas de Bras Cubas
EditoraEditora Antofágica
Ano de Edição2019
IdiomaPortuguês
Número de Páginas480
País de OrigemBrasil
AcabamentoEncadernado
Altura24
Largura17
Profundidade2,5
Peso848
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseBrás Cubas está morto. Mas isso não o impede de relatar em seu livro os acontecimentos de sua existência e de sua grande ideia fixa: lançar o Emplasto Brás Cubas. Deus te livre, leitor, de uma ideia fixa. O medicamento anti-hipocondríaco torna-se o estopim de uma série de lembranças, reminiscências e digressões da vida do defunto autor. Publicado em 1881, escrito com a pena da galhofa e a tinta da melancolia, Memórias Póstumas de Brás Cubas é, possivelmente, o mais importante romance brasileiro de todos os tempos. Inovador, irônico, rebelde, toca no que há de mais profundo no ser humano. Mas vale avisar: há na alma desse livro, por mais risonho que pareça, um sentimento amargo e áspero. A edição da Antofágica conta com 88 ilustrações de um dos expoentes da arte no Brasil, Candido Portinari, que chegam pela primeira vez ao grande público e dão uma nova camada de interpretação ao clássico. O livro traz ainda com notas inéditas e posfácio de Rogério Fernandes dos Santos, especialista na obra machadiana, um perfil do autor escrito por Ale Santos (@savagefiction), além de uma introdução de Isabela Lubrano, do canal Ler Antes de Morrer.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio

Quem viu, também comprou