0
0
Flores das Flores do Mal de Baudelaire
Autor:
Editora:
Cód:
9788573264449

Flores das Flores do Mal de Baudelaire

Autor:
Editora:
Cód:
9788573264449

Disponibilidade

Produto IndisponívelPrazo de entrega válido para pedidos feitos até as 22h00 com cartão de crédito e aprovado na primeira tentativa.
Sinopse
Ficha Técnica

Sinopse

Descrição do Produto

Flores das Flores do Mal de Baudelaire

Grupo Livros

AutorGuilherme de Almeida, Charles Baudelaire
ISBN9788573264449
TítuloFlores das Flores do Mal de Baudelaire
EditoraEditora 34
Ano de Edição2010
IdiomaPortuguês
Número de Páginas144
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura21
Largura14
Profundidade0,86
Peso216
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseEstas Flores das "Flores do mal" reúnem 21 poemas da obra máxima de Charles Baudelaire (1821-1867), colhidos a dedo e recriados com esmero em língua portuguesa, ao longo de oito anos, pelo poeta Guilherme de Almeida. Reconhecido por Mário de Andrade e Manuel Bandeira por sua excelência na arte da versificação, Guilherme de Almeida (1890-1969) foi figura de destaque na vida cultural do país na primeira metade do século XX, e exerceu importante influência no movimento modernista brasileiro. Exímio poeta e pensador refinado, foi também um grande e apaixonado tradutor, tendo divulgado o haikai no Brasil e vertido para o português obras de Paul Verlaine, François Villon, Rabindranath Tagore, Oscar Wilde e Tennessee Williams, entre outros. Não foi à toa que, a propósito destas Flores das "Flores do mal", Bandeira afirmou, em texto reproduzido no presente volume, que Guilherme de Almeida sabia "traduzir até diamantes". Sucesso alcançado, explica o poeta-tradutor, porque "sempre soube [estes poemas] de cor e, à força de dizê-los, citá-los e recitá-los, acabei por me surpreender ouvindo-os de mim mesmo, na minha língua mesma". Além da apresentação de Manuel Bandeira, esta edição bilíngue inclui as notas em que Guilherme de Almeida comenta aspectos do trabalho de recriação de cada um dos poemas, um posfácio crítico de Marcelo Tápia e as belas ilustrações de Henri Matisse, concebidas para uma antologia das Flores do mal publicada na França em 1947.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio

Quem viu, também comprou