Buscar
Buscar

Cor da Vida, a - Uma Autobiografia

+-
Sinopse
Ficha Técnica
Cor da Vida, a - Uma Autobiografia

Grupo Livros

AutorGeorge Jonas
ISBN9788529301372
TítuloCor da Vida, a - Uma Autobiografia
EditoraEditora de Cultura
Ano de Edição2009
IdiomaPortuguês
Número de Páginas272
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura23
Largura16
Profundidade1,7
Peso1500
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseAplicam-se a George Jonas as palavras de Mário de Andrade: “Sou 300, sou 350”. Mas, diferente do poeta, que espera um dia topar consigo, o químico, cineasta e publicitário húngaro-brasileiro parece nunca ter escapado de si mesmo. Versátil, múltiplo, com todos os seus "eus" muito talentosos, extremamente carinhosos e alegres com o milagre da vida. É com o rigor do químico-inventor; com a magia do cineasta; com a insaciedade do viajante; com o olhar deslumbrado do turista; com a simpatia do cidadão do mundo; o espanto do apátrida; e a fluidez do poliglota que George Jonas nos presenteia com sua aventura autobiográfica. Parte dela, na verdade. Não, não se trata de mais uma narrativa com o intuito de apresentar uma personalidade-exemplo. Trata-se, sim, de uma história que poderia facilmente passar por ficção – se existisse um roteirista capaz de imaginar tantas peripécias de sucesso para um anti-herói assumido. George Jonas conta neste livro como o fato de saber desenhar o levou ao desenho animado, à química e ao cinema — e da derrotada Hungria da Segunda Guerra Mundial a uma louca travessia da floresta amazônica, que o trouxe da Bolívia para o Brasil. Aqui, ele deu um golpe de modernização tecnológica no filme publicitário brasileiro e transformou os nossos sertões em cenário para a obra máxima do cinema nacional dos anos de 1960, A Compadecida, que o próprio Ariano Suassuna definiu como “o espetáculo mais bonito que já vi feito com minha peça”. Foi com seu espírito inovador que participou ativamente do desenvolvimento da publicidade no Brasil. Na década de 1970, criou a "Espiral Filmes", que chegou a ser reconhecida como a maior produtora da America Latina e formadora da maioria dos profissionais do mercado publicitário. Com suas campanhas nacionais e internacionais, recebeu mais de 50 prêmios entre Festival de Cannes, Clio, Festival de Londres, de NY e Pan-Americano. A Espiral produziu filmes memoráveis, como "O Primeiro Sutien", "Cofap", "Vinólia", "Pepsi", "Bombril", "Kolinos", Lançamento do "Scort XR3" com a participação de Airton Senna, "Fiat 147", "Chambinho", "Caloi", "Guaraná Taí", entre outros.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio