Buscar
Buscar

entrega-expressa

Bem Viver, o - Uma Oportunidade para Imaginar Outros Mundos

Por: R$ 43,00

Preço a vista: R$ 43,00

+-
Comprar
Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 43,00
Outras formas de pagamento
Bem Viver, o - Uma Oportunidade para Imaginar Outros Mundos

Grupo Livros

AutorAlberto Acosta
ISBN9788569536024
TítuloBem Viver, o - Uma Oportunidade para Imaginar Outros Mundos
EditoraElefante
Ano de Edição2016
IdiomaPortuguês
Número de Páginas264
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura21
Largura13
Profundidade1,2
Peso370
FormatoPapel
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseUm sistema com desigualdades gritantes sobrevive há séculos, com o apoio de milhões e a subordinação de bilhões. Agora, nos conduz ao suicídio coletivo. As promessas do progresso, feitas há mais de quinhentos anos, e as do desenvolvimento, que ganharam o mundo a partir da década de 1950, não se cumpriram. E não se cumprirão. Contra problemas cada vez mais evidentes, Alberto Acosta resgata o conceito de sumak kawsay, de origem kíchwa, e nos propõe uma ruptura civilizatória calcada na utopia do Bem Viver, tão necessária em tempos distópicos, e na urgência de se construir sociedades verdadeiramente solidárias e sustentáveis. Uma quebra de paradigmas para superar o fatalismo do desenvolvimento, reatar a comunhão entre Humanidade e Natureza e revalorizar diversidades culturais e modos de vida suprimidos pela homogeneização imposta pelo Ocidente. O Bem Viver foi escrito por um dos maiores responsáveis por colocar os Direitos da Natureza na Constituição do Equador, feito inédito no mundo. Não se trata de viver la dolce vita, de ser um bon vivant. O Bem Viver não se oferece como a enésima tentativa de um capitalismo menos desumano – nem deseja ser um socialismo do século 21. Muito pelo contrário: acusa a ambos sistemas, irmanados na exploração inclemente de recursos naturais. O Bem Viver é a superação do extrativismo, com ideias oriundas dos povos e nacionalidades indígenas, mas também de outras partes do mundo. O que fazer? Acosta oferece uma série de caminhos, mas também nos alerta: não há apenas uma maneira para começar a construir um novo modelo. A única certeza é de que a trajetória deve ser democrática desde o início, construída pela e para a sociedade. Os seres humanos são uma promessa, não uma ameaça.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio