Buscar
Buscar

entrega-expressa

30 Histórias Insólitas Que Fizeram a Medicina: o Impensável, o Acaso e a Genialidade por Trás dos Maiores Avanços Médicos desde a Antiguidade

Por: R$ 59,80

Preço a vista: R$ 59,80

+-
Comprar
Opções de Parcelamento:
  • à vista R$ 59,80
Outras formas de pagamento
30 Histórias Insólitas Que Fizeram a Medicina: o Impensável, o Acaso e a Genialidade por Trás dos Maiores Avanços Médicos desde a Antiguidade

Grupo Livros

AutorJean-Noël Fabiani
ISBN9788554126391
Título30 Histórias Insólitas Que Fizeram a Medicina: o Impensável, o Acaso e a Genialidade por Trás dos Maiores Avanços Médicos desde a Antiguidade
EditoraVestígio
Ano de Edição2019
IdiomaPortuguês
Número de Páginas352
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura23
Largura16
Profundidade1,5
Peso538
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseOs cirurgiões muitas vezes se esquecem de que devem sua profissão a um certo Félix de Tassy, um barbeiro que, em 1686, conseguiu curar finalmente a fístula anal do rei Luís XIV. A seu pedido, o soberano instituiu a cirurgia como profissão de direito. Quem não sabe hoje que lavar as mãos é a maneira mais fácil de evitar contaminações? No entanto, em 1850, Inácio Semmelweis sofreu críticas duríssimas por ter implorado a seus colegas que observassem essa regra (hoje) básica de higiene, a fim de salvar jovens gestantes que morriam, uma após a outra, de infecções durante o puerpério.São histórias como essa que o professor Jean-Noël Fabiani nos traz em 30 histórias insólitas que fizeram a medicina. Desde os tempos antigos até o primeiro transplante de coração, são apresentados figuras e acontecimentos que estão muitas vezes na origem das maiores descobertas médicas: Horace Wells, descobridor da anestesia; Barão Larrey, que amputou os feridos na noite da sangrenta Batalha de Eylau; e mesmo o velho Hipócrates, cujo juramento os médicos repetem até os dias de hoje.É a esta grande jornada pela história da medicina que este livro nos convida.
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio