Buscar
Buscar

1889: a Republica Não Esperou o Amanhecer

+-
Sinopse
Ficha Técnica
1889: a Republica Não Esperou o Amanhecer

Grupo Livros

AutorHélio Silva
ISBN9788525413444
Título1889: a Republica Não Esperou o Amanhecer
EditoraL&Pm
Ano de Edição2005
IdiomaPortuguês
Número de Páginas400
País de OrigemBrasil
AcabamentoBrochura
Altura21
Largura14
Profundidade2,4
Peso705
FormatoFísico
OrigemBrasil
Serie/Coleçãovazio
Volumevazio
SinopseApós anos esgotado, 1889: a República não esperou o amanhecer, de Hélio Silva (1904-1995), volta às livrarias. O livro abre a série de dezesseis volumes sobre história brasileira do final do século 19 e século 20 do autor, chamada O ciclo de Vargas, e publicada nas década de 60 e 70 pela editora Civilização Brasileira.Um pouco deixado de lado nos anos da abertura política, a partir de quando foi dado mais espaço a obras analíticas da história do país, e por vezes mal-visto por acadêmicos por não ser historiador de formação, mas médico, Hélio Silva e sua obra são de importância crucial para um país que quer se conhecer para se projetar ao futuro. O autor, auxiliado por sua colaboradora, Maria Cecília Ribas Carneiro, foi às fontes oficiais, aos discursos dos personagens envolvidos, a documentos pessoais, etc, para fazer como que uma reconstituição da história brasileira. Ele apresenta fatos necessidade primeira do estudo da História.Em 1889: a República não esperou o amanhecer, tem-se o desenvolvimento de todas as tensões que levarão à queda da monarquia. As exigências militares, a repercussão popular dos acontecimentos, as cartas privadas da família imperial às vésperas do exílio e outras informações reencenam com vivacidade e com o espírito do tempo os primórdios da vida republicana no Brasil. Detendo-se também sobre o governo provisório e os primeiros governos republicanos, 1889: a república não esperou o amanhecer é uma introdução necessária para a compreensão do século 20 da história brasileira.A L&PM Editores está relançando, inteiramente revistos, todos os volumes que constituem O Ciclo de Vargas. Já foram lançados os seguintes títulos: 1922: sangue na areia de Copacabana e 1954: um tiro no coração. Os próximos serão: 1926 A grande marcha, 1930 A revolução traída, 1931 Os tenentes no poder, 1932 A guerra paulista, 1933 A crise do tenentismo 1934 A constituinte, 1935 A revolta vermelha, 1937 Todos os golpes se parecem, 1938 Terrorismo em campo verde, 1939 Véspera de guerra, 1942 Guerra no continente, 1944 O Brasil na guerra, 1945 Por que depuseram Vargas e 1964 Golpe ou contragolpe?
Edição1
LivroDigitalvazio
PrevendaVazio